terça-feira, setembro 25, 2007

...

Olhando para o mundo com boa vontade, sinto a gratitude invadir minhas mais viscerais criticas, e quase esqueço da palavra sobre desapontos e outras mazelas, falando assim, nada digo enquanto a boca sem bater com a língua nos dentes, matraca o silêncio, as vicinalidades da falácia desajeitada como quem anda com perna manca querendo parecer elegante na saia justa, combinada com um legging magenta, em cima de um salto alto com os cabelos descoloridos tratados com hidratantes e escovas aromatizadas com qualquer essência, que a química evidencia.....se você pretende ser uma estrela, caminhe de pés descalços sobre os cacos da civilização, pise sobre a lixívia do mal-ilírico, nos desejos comercias e use um pouco mais de oxitocinas, daquelas embaladas a vácuo, coloridas artificialmente expostas nas prateleiras das drugstores suburbanas que funcionam 24 horas a semana toda...disfarçe-se de qualquer coisa diferente do homem comum e conte algumas mentiras ensaiadas diante do espelho da mídia....deseje palavras que nunca disse, pronuncie fonéticas que não sabe, fale em entrevistas imaginárias com vampiros.

Todos consomem o fogo, dos desejos, da dialética e da fome para não comerem a cru a verdade de seus desejos, pode parecer estranho ao inconsciente do dadaísmo psicodélico que manifesta na garganta a falta de pastilha que cura o arranhar bacteriológico predito for the manufacturers of painkillers...black birds de olhos trespassados por agulhas acupunturais fabricadas com aço eslovaco, para cantarem melhor as fantasias da dor que nos cerca dia a dia como quem busca terapias alternativas para se curarem do vicio dos analgésicos....por outro lado há quem se alimente de forma integral para se salvar da tanatognose e dos milagres espirituais, cagões que sofrem de prisão de ventre e vivem a reclamar do entupimento emocional.....reich os reinventa na repressão anal enquanto laboratórios faturam milhões ao fazer-lhes cagar seus medos em fossas movediças, impregnando-os de moedas emocionais, diria freud contrapondo jung, num discurso anímico jamais revelado pela tipografia de gutenberg ou pelo hipertexto que nos “linka” ao virtual da cultura básica dos que servem aos interesses da industria que os divulga em troca do faturamento que pagarão as contas de sua manutenção, não como mantidos liderando o espatáculo, mas como perpétuos masters de uma cultura qualquer de bactérias, iníquos gritando pelo direito autoral de suas idéias assimiladas de outrens advindos de outras eras, parafraseando o absurdo imperceptível ao homem comum, apenas outro remando no pacthwork cultural que decoram a ideologia dos auto denominados formadores de opinião, direcionadores da escravidão senhores da falácia pós moderna, mestres da escravidão vindoura, aliciadores de nossos filhos e das gerações aleatórias ao livre arbítrio...cultuadores de suas próprias personalidades.....how do you think it feels?....o que você deseja senão o poder, expensive wines e alguma droga para lhe aliviar a dor da servidão que submete ao conhecimento do contemporâneo e da momentânea idéia dos quinze minutos de pop art num programa de entrevistas sobre culinária e auto-ajuda nas manhãs do nosso monótono dia a dia, e os que aguardam serem salvos pela falácia do locutor que nos vende a ilusão de nos tornarmos mais interessantes pelo que nos oferece o tele marketing que nos vende as mesmas coisas que nossos antepassados consumiram como novidade numa manhã de segunda feira em séculos passados....a tarde nos aguarda o ainda desconhecido milagre do milênio e as promessas da mesma revolução industrial que escraviza massas no chão das fabricas e a contribuição para uma prometida aposentadoria que alimenta a massa corrupta, que nos ensina como nos comportarmos com ética e a olharmos aos nossos umbigos.....no tomorow after yesterday, só promessas que ficaram perdidas quando acordarmos de manhã diante do desconhecido milagre on the new day raising.....qualquer coisa assim como a expectativa de ser atendido rapidamente numa lanchonete de junk food na hora do almoço, ou quem sabe no posto de assistência médica quando se necessita curar o medo da falência múltipla...isso tudo pode parecer esquizofrênico diante da lógica elaborada como estética formal, mas qual autor de seus dias não é esquizóide diante da obra e da realidade?..suas fantasias criam mundos melhores ou piores conforme a necessidades de seus devaneios ou de seus bolsos, depende do patrocinador generoso e do volume de suas contas....build it for make money....pouco lhes importa se um desses garotos vai mudar o mundo ou se outro repetir o já dito pela fantasia do que informa estes das peripécias e intrigas...que se venda milhões de unidades e se crie o fenômeno do sucesso de vendas.....milhões de unidades faturadas em unidades serão milhares de zeros na conta bancaria...mommy i want some bilions bucks in my empty pocket.....se você quer ser como eles venda-se como os que caíram nas graças de quem detém as tendências de mercado e controlam as palavras que podem ser ditas......não há temporalidade no meio do verbo que as despreza, não só na conjunção ou na concordância verbal!.....que verbo é esse? que não pode ter gerúndio?......qual é a palavra que não bate com a língua nos dentes: - O Um, ou Om! Hem?

- O que dizer quando não há nada a comentar?

Air Guitar:
Headead For Destruction
Jackyl - Push Come To Shove

Say Yeah!