quarta-feira, junho 29, 2011

Nada como um sonho depois de outro.....


Dizia assim ele de mim,
algo que não diria e,
não sei se voce tambem, 
sabe-se o que se
diz boca...à fora,

sabe-se lá 
o que se coloca
dentro da cachola,

vira palavra no
meio do verso,
assim como a busca
pela frase absoluta.


Nada se diz
da boca à fora,
senão o que a boca resolve
trazer de dentro,

nem sempre elogiosos,
nem sempre maledicentes,
mas de fato ditos!

II

è divertido,
ouvir o folclore falado,
vivido e idealizado
acontecendo que nem maquina.
enchendo garrafa
d'água aos montes e, 
a pet à imperdenir
nosso dia.

aos montes aos bilhões,
montanha de plastico,
elemento artificial à paisagem; 
real ao resto consumista.

Que nos abala!

III

Porém em outra feita
a atmosfera era limpinha,
sem mazelas metabólicas
e as unhas não padeciam de bactérias.

bancos finanaciam as
falcatruas capitais.
outro dia ainda:
- lembro andava sonhando!

domingo, junho 12, 2011

Hoje, depois de Amanhã....(Carências Afirmativas)



Eles, nos advertem:
O amanhã provavelmente virá.
O passado cumpriu sua história.
Agora, só resta ao olhar: Presentes.