terça-feira, dezembro 04, 2007

Aneroxia

Meu coração carrega ruas desertas,
por onde erram aleatoriamente,
vãos sentimentos, que planam por aí
pelos frios ventos emocionais
que sopram o vazio
do ausente hálito,
no leito ao amanhecer.

Silencios ensurdecedores
falam à minha cabeça
palavras que ainda
não foram pronuciadas
e, que talvez nunca serão ditas.
seco, como miragens que evaporam,
esperanças de não se deixar esmorecer...
levantar-se & arquitetar a queda,
desfazer-se do sonho.....nihilisme!

Low!

as vezes sinto vontade
de vomitar emoções
que já não me alimentam
virar pedra, total inanição afetiva.
por ai tropeçando em
degraus que não consigo subir
criando feridas emocionais
que alimentam volateis sentimentos,
outrora espessos como o ciclo das estações,
carregando dia a dia o esquecimento,
vou passando pelo outro que passa.

invisível feito memória
obscuro como blackout,
vou deixando pegadas por aí
sem que ao meu lado
outros pisem!...vou seguindo!
Another face that i see
another dream there i dream,
despertares & gratitudes matinais
generosidade de querer,
fazer tudo por alguem.
mas não há por quem fazer!

do you wanna dance?
esquecer-se, bailar por aí
dar-se de licença poética,
virar o simbolo,
deixar de lado, personas,
desfazer-se em pedaços
ensaiados no dia anterior
exercitados de manhã cedo
num tai-chi imaginado
nas sombras que
habitam as paredes.


wall's don't talk!

Air Guitar:
God is a Bullet
Concrete Blonde - Essentials

We know, all words need phonetics!

Um comentário:

Senhora Loirinha Má disse...

Maravilhoso. Posso declamar?