quarta-feira, setembro 15, 2010

Terrorvision



Terror, é ter que calar a boca,
ouvir a puta de blair te inquirir:
- candies or trick?!
cale a boca e consinta.

Terrorvision é querer desligar a tv
e não encontrar o controle remoto,
ouvir besteiras sobre o que não interessa
e, que não vão matar essas sedes vulgares.

Terror. é ter que concordar
com a discórdia, apenas,
para pagar o pacote de farinha,
para engrossar a rala cesta básica.

Medo de não ter, amanhã o omega 3 da lata,
tão pouco, o licopeno no molho sem manjericão.
Pavor ao dedo invasivo, testando a pressão
hipobárica da próstotata andropausíca.

Deixa disso pouco importa a cura
se a doença te adoça a boca, te dá
vale transporte antes da idade legal,
o estado sempre foi assistencialista.

Nossa fome sempre urgente!
como a pobreza indigente,
que deixamos ao léu,
fingindo não assistir...

De outro jeito assim temer o quê?
o assento mal colocado?
ou a criança louca por cáries,
exigindo doces para não trapacear?

Pânico maior é,
desejar o prêmio lotérico.
Nunca Realizar o sonho do sonhar!
Ter que emudecer,
quando te mandam, calar-se!
Não saber fechar a quadra
a não ser no octeto, óbvio,
que cala o verbo!

Meninos morrem sufocados,
o estado, indiferente, alega licitação,
alimentando corruptos
que pouco ligam à urgência da vida!

2 comentários:

Senhora Loirinha Má disse...

Insuperável Sarita!!!! O que dizer senão divino, com a devida atenção ä blasfêmia explícita da palavra. SENSACIONAL.

Nina Blue disse...

Não consegui ver o vídeo, mas amei o que está escrito.