segunda-feira, fevereiro 06, 2006

Demonios, edipidianos, parricidas ...antropofópagos... (oh! God i think that i was the Pavlov's dog!).


Demonios, edipidianos, parricidas e antropofópagos sentados numa mesa em volta de um corpo qualquer celebrando o banquete da civilização, empazinados de penicilinas curando a peste negra de seus contatos contagiosos celebrando a antropomorfia que nos iguala no fim do mundo, e, a seca que agora lhes nega o fundamental e os mata de calor sem direito ao contato com os sabonetes produzidos pelos overdosados de anti inflamatórios, mancos impregnados de ácido urico, e fragrâncias diferenciadas impostas pelos perfurmistas de plantão, "Cité Soleil", capacetes azuis e rostos transplantados com direito a foto na rede mundial e boca torta a fumar o não cachimbo de Magritte.....o que me adianta frases bem escolhidas pensadas e tratadas pela sensibilidade "transpointed", se só o que farei serão as arqueologias dos meus enganos e a meta linguagem de minha psique a me curar e a desafiar o tratamento psicoanalitico que me conduzirá para distante destas neuroses que me certificam....e que fazem o doce amargo de minhas inquietudes....o escuro supostamente pertence a "darks" e vampiros que jamais se alimentarão deste sangue impregnado de dissabores e amargores angustiantes...prefiro sofrer na luz enquanto todos berram hosanahs aos sacrilegros que se favorecem da benevolência divina..."the great hosanah"..."govinda jaya jaya"....mantras a "shiva" que se sacia do sangue das vitimas dos "Hashashins" e suas adagas tortas como os raios de sol....num desenho infantil numa creche inter-estrelar....em meio a porcos que virarão bacon, subservientes que servirão sem questionar e astronautas que ansiarão conquistarem outros mundos para plantarem nas águas de um planeta qualquer a decadente herança de nossos antepassados genéticos...vassalos ideológicos disfarçados de DNA em nossos livros de biologia..a impregnarem de feronomas nosssos lencois ensebados pelo sono mal dormido e o azedo suor de nossos corpos....fetidos, disfarçados pelo ambar vomitado por cachalotes que se fartam de polvos gigantes, pra depois regurgitá-los nos oceanos carentes do plâncton...."out side my undestanding"..."out side my feels"....tubarões do capital planeando em conjuração, atrás das mesas de carvalho, vestindo o capote negro de suas aleivosias, insaciaveís pelos recursos dos planetas.....sedentos por sopa de cabeça de bode....."star fuckers"...levando o espetáculo e a selvageria de nosso apetite por sugar, recursos energéticos de mundos através do cosmo......necrófilos, assaltando corpos nos necrotérios astrais roubando dos espíritos a benevolência que poderia salvar nossas almas, blasfêmos a conjugarem os verbos de suas injurias, ansiosos pela fortuna que os diferenciará do homen comum e o sentimento de vida....pasionais cultuados em suas fantasias, panacas travestidos de concientes culturais, substanciados por acessores de imprensa viciados em propaganda....vaca malagra a mastigar cactus, desejando a insalobra água poluta de nossas fezes e dejetos industriais.....quem busca à beleza ao épico, mistifica a realidade disfarça de negro o delicado rosa.....se sacia no pestilencial hummor das necroses que o sol pinta em nossas peles.....morrem enaltecendo o sofrimento, negando orgasmos, gemendo no escuro a endorfina de suas dores, negando a serotonina de seus prazeres....impregnados de chocolate vagabundo cheio de parafina, como as velas que derretem em seus corpos, afirmando o horror da dor em beneficio da generosidade do gozo ardoroso....adoradores da morte, viciados em pornografia por não saberem amarem quem os ama, substituindo a entrega pelo valor da grana que constroí foguetes e tenta conquistar espaços vazios entre nós.....financiando os senhores das coisas pútridas e corruptas....e as simpatias por demonios que arrastam almas além de nossa imaginação, across the universes.

Foto Sampler:
http://chandra.harvard.edu/photo/2004/sgra/sgra_radio.jpg

Air Guitar:
One of These Days
Teen Years After - A Space In Time

Nenhum comentário: