domingo, maio 10, 2009


Houve uma época,
que nem lembro mais,
de sensações aquáticas,
ecos de emoções,
que ninavam
um sono embrionário embalado,
por uma doce voz distante,
contando estórias e sonhos,
sobre o que eu viria ser...

lembro da marca indelével,
que persiste por todos esses dias
de um sentimento, meio aos sussuros
que vibravam do corpo que me abrigava.

O Amor de minha Mãe!

Nenhum comentário: