segunda-feira, julho 26, 2010

Necessary Evil! - Prá Sí, Assunção

Pois é faz tempo que essa Véia
e eu nos conhecemos,
tanto tempo, que nos damos
ao direito de conversar em
descarada intimidade alheia!

longe dos filhos, perto da semiologia
visceral do dia a dia...
Faz tempo, Né?
Pois é querida, agora, Véia!

feliz another,
 simple cumple años!

Deus nos livre
da lembrança do anûs ou anús
...se assim preferir.!
música ambiental!

Re_existir é
a arte da resistência!
a forma da inadimplência,
a calada da noite e,
o olhar 33!

Bababaquiçe?

Reinvente, Resista!
cale a própria boca!
sem ser trágico,
apenas tolo...
mais um freak faminto,
atacando a geladeira!

VERDE DE VUDÚ!

God! Bless the Beasts
and the Childrens;
a lá carpenter's,
à capela!

Say yeah, goobye,
e , i say hello!
great fellings are coming!
we are the Gosma.

Outros, a Solução!
Basta de delírio
autofágico,
a palavra vai e vem,
...por agora chega!

Tá dito..
prezado, Dito!
Que, que você está
fazendo, aqui cara?

Não me diga que é Música?



3 comentários:

Senhora Loirinha Má disse...

lindo lindo lindo visceral.

Nina Blue disse...

Eu não sei quem é Sí, porém eu adorei também...bota (verbo botar?), visceral nisso. Cê's sabem, quarta-feira, eu viro...Sei,lá o que, talvez um pouco demente, é isso!
Sara e loirinha....Tô com saudade do'cês....sniff, sniff...

Sara_Evil disse...

Sí, sei lá se sol, sí sei lá? sustenidos em fá não demonstram, dó à si.

saudades!